Porto Alegre, terça-feira, 25 de Novembro de 2014

  • 05/11/2013
  • 10:55
  • Atualização: 13:20

Dois fuzis são apreendidos em apartamento na zona Sul de Porto Alegre

Um homem e duas mulheres foram presos em operação do Denarc

Fuzis, de fabricação da República Tcheca, foram encontrados embaixo de uma cama | Foto: Luciano Nagel / Rádio Guaíba / CP

Fuzis, de fabricação da República Tcheca, foram encontrados embaixo de uma cama | Foto: Luciano Nagel / Rádio Guaíba / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

Dois fuzis foram apreendidos pelo Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) em um apartamento no bairro Cavalhada, na zona Sul de Porto Alegre. O operação, que iniciou na sexta-feira e se encerrou na madrugada desta terça-feira, resultou na prisão de duas mulheres e de um homem,que seria  um distribuidor de drogas. As armas, de fabricação da República Tcheca, estavam escondidas embaixo de uma cama.

O titular da 1ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico (DIN), delegado Mário Souza, ressaltou que cinco fuzis já foram apreendidos neste ano no Estado e que a polícia busca identificar a origem das armas. “Os fuzis eram novos e estavam ainda dentro das caixas. Nunca foram usados”, observou o delegado, acrescentando que cada um deve ter custado em torno de R$ 50 mil.

Segundo Mário Souza, as investigações em torno do distribuidor de drogas duraram seis meses e nesse período foi descoberta a chegada das armas, ocorrida há pouco mais de uma semana. De acordo com ele, o trabalho investigativo foi suspenso então para que ocorresse a apreensão do armamento, retirando rapidamente o poder de fogo dos traficantes. O delegado desconhece o que seria feito com os dois fuzis, mas considerou preocupante a crescente obtenção deste tipo de armamento pelo narcotráfico gaúcho. Ele alertou inclusive sobre a possibilidade dessas armas serem usadas em confrontos com as forças policiais.

Conhecido como CZ, o fuzil apreendido tem capacidade de 40 tiros por minutos, com uma velocidade de 830 m/s, além de atingir um alvo até 1,8 mil quilômetro de distância. Leve, a arma suporta munição de calibre 556 e pode perfurar uma viatura policial. Para o diretor de investigações do Denarc, delegado Heliomar Franco, ainda é uma incógnita como os fuzis saídos do Leste Europeu chegaram ao Rio Grande do Sul. 

A polícia suspeita que as armas pudessem ser usadas em ataques a carros-fortes no interior do Estado. Nessa segunda, dois veículos foram atacados na BR 116, em Nova Petrópolis, na Serra. A quadrilha usava um fuzil e disparou contra um dos blindados. 

Com informações do repórter Luciano Nagel



Fuzis foram encontrados embaixo de uma cama / Foto: Heliomar Franco / Denarc / Divulgação / CP

Veja o vídeo da apreensão:


Bookmark and Share