Porto Alegre

14ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Julho de 2017

  • 17/07/2017
  • 16:53
  • Atualização: 17:05

Crianças e idosos necessitam cuidados especiais com o frio, explica médico

Alimentação equilibrada, beber água, exercícios e vacina contra a gripe são as armas contra doenças respiratórias

Outra medida preventiva é vacinar-se contra a gripe | Foto: Leandro Osório / Palácio Piratini / Divulgação / RS

Outra medida preventiva é vacinar-se contra a gripe | Foto: Leandro Osório / Palácio Piratini / Divulgação / RS

  • Comentários
  • Fernanda da Costa

 A chegada do frio intenso ao Rio Grande do Sul exige cuidados especiais com a saúde, principalmente para crianças, idosos e pessoas com doenças respiratórias ou cardiovasculares. Nesta época, ter hábitos saudáveis é essencial para manter a imunidade, ameaçada pelas baixas temperaturas.

• Frio provoca aumento de vagas nos albergues de Porto Alegre

O pneumologista Carlos Eurico Pereira explica que, com o frio, o corpo usa parte da energia necessária para produzir células de defesa para manter-se aquecido, por isso a maior ocorrência de doenças como gripes e resfriados. “No inverno, todo mundo pergunta se existe algum medicamento para aumentar a imunidade, mas, atualmente, não há nenhuma fórmula cientificamente comprovada com esse efeito”, explica o médico.

A orientação do pneumologista para manter a imunidade alta é seguir uma rotina de hábitos saudáveis, que leva em conta a alimentação equilibrada, beber bastante água, não fumar, não ingerir bebidas alcoólicas e praticar exercícios físicos com frequência. Os cuidados são ainda mais necessários para quem possui doenças respiratórias, como asma e rinite, ou problemas cardiovasculares, grupos que sofrem mais com as consequências do frio no organismo, segundo o pneumologista.

Além dos hábitos saudáveis, a dica do médico para evitar que crianças e idosos fiquem resfriados ou gripados é manter as extremidades bem aquecidas, com o uso de toucas, luvas e meias. Isso porque é pelas extremidades que o corpo perde calor, conforme o médico.

O pneumologista também faz um alerta para que os pais não coloquem roupas demais nos pequenos. “Muito aquecidos, eles começam a suar e podem ficar resfriados”, afirma Pereira.

Outra medida preventiva é vacinar-se contra a gripe. “Todo mundo deveria se vacinar. Embora o indicado seja tomar a dose em abril, é melhor fazer a vacina em julho do que não fazer”, orienta o pneumologista.

Pacientes com febre alta devem procurar atendimento médico

Pessoas como febre acima de 39º e muita dor no corpo devem procurar atendimento médico com urgência, nas primeiras 48h depois do início dos sintomas, pois podem estar gripadas. Sintomas de resfriado, como febre baixa, pouca dor no corpo e tosse seca, podem ser tratados com o uso de antitérmicos e repouso, segundo Pereira.

É preciso procurar atendimento médico apenas se os sintomas persistirem por mais de sete dias. “Nesse caso, pode significar que o resfriado evoluiu para uma infecção”, alerta o pneumologista.