CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE MARÇO DE 2005

Grêmio heróico vence o Bahia: 1 a 0
O gol foi marcado por Samuel, aos 33 minutos do segundo tempo de um jogo em que o time tricolor nunca desistiu de atacar




24GREMIO.jpg Samuel e os companheiros festejam junto à torcida como forma de agradecimento pelo apoio


A torcida foi ao Olímpico em grande número, o Grêmio pressionou sem descanso o Bahia e o resultado não poderia ser outro: 1 a 0 e a vaga na segunda fase da Copa do Brasil garantida. O próximo adversário será o Vila Nova, de Goiás.

A desvantagem advinda da derrota na primeira partida com o Bahia tornou o primeiro tempo nervoso para os torcedores e o time do Grêmio, principalmente nos minutos iniciais. Sem dominar o meio-de-campo, o time de Hugo De León permitiu que o adversário chegasse com perigo à defesa gremista. Quando Dill sofreu falta na entrada da área, o silêncio no Olímpico quantificou a preocupação nas arquibancadas. Guaru cobrou rente à trave, para alívio dos torcedores.

Aos poucos, porém, Ânderson dava sinais de que seria o principal nome da partida. O meia foi responsável por quase todas as jogadas de ataque do Grêmio no primeiro tempo. Na mais bonita, passou por três marcadores antes de chutar fraco para a defesa de Márcio. Mas não foi só. Couberam também ao garoto as principais assistências, como aos 26, quando encontrou Ênio livre na área. O cabeceio, porém, saiu errado, fácil para o goleiro.

Na obrigação de fazer pelo menos um gol, De León avançou a equipe, colocando o centroavante Samuel no lugar do meia Ênio. A pressão seguiu sendo do Grêmio, que, por outro lado, oferecia o contra-ataque ao Bahia. A insistência gremista foi recompensada aos 33 minutos. Samuel aproveitou o rebote de uma dividida entre Marcus Vinícius e o goleiro e chutou cruzado para fazer Grêmio 1 a 0, garantindo o clube na Copa do Brasil.

Grêmio: Márcio; Luiz Felipe, Alessandro Lopes, T. Prado e Gustavo (Marcinho); M. Vinícius, Nunes, Ênio (Samuel) e Ânderson; Marcelinho (Márcio Oliveira) e Somália. Técnico: Hugo De León.

Bahia: Márcio; Paulinho, Neto, Alyson e Cícero; Fernando Miguel, Magnum (Neto Potiguar), Luiz Alberto e Guaru (Ernani); Dill e Viola. Técnico: Hélio dos Anjos.

Árbitro: Cléber W. Abade.




Correio do Povo
Porto Alegre - RS - Brasil