CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, DOMINGO, 24 DE MAIO DE 2009
 
A batalha branca da Montanha
 
ALEXANDRE AGUIAR

Quis o destino que os últimos dias de maio há 30 anos fizessem história por um jogo de futebol. Na gélida noite de 30 de maio de 1979, uma partida que cairia no esquecimento se tornou inesquecível. Grêmio e Esportivo empataram em 0 a 0 na Montanha de Bento, mas o resultado poucos lembram. Foi sim o 'jogo da neve'. Correspondente da Folha da Tarde no jogo, o jornalista do Correio do Povo Ilgo Wink ainda recorda do aspecto prateado do campo. 'Inesquecível', diz. Os flocos tinham caído antes, mas foi aos 30 minutos da etapa inicial que vieram com força. 'A neve chegou a cobrir o bigode do alegre Jesum', escreveu na saudosa Folha. Jogadores ficaram com as cabeças brancas. O técnico Orlando Fantoni lembrava da neve da Itália. A massa de ar polar era intensa e a carta sinótica publicada no jornal mostrava o clássico cenário para neve com uma alta pressão continental e um sistema de baixa pressão na costa. O primoroso relato de Ilgo Wink na Folha terminou noticiando uma batalha. 'Ao final do jogo, os torcedores, tanto de Grêmio como Esportivo faziam uma divertida batalha de neve.' Batalha essa que ninguém se incomodaria em ver repetida.


 
CP MEMÓRIA